Diretiva Antibranqueamento- Proteção de Dados Pessoais

Diretiva Antibranqueamento- Proteção de Dados Pessoais

Tribunal de Justiça da União Europeia, Acórdão de 22 Nov. 2022, Processo C-37/2020

Consultar acórdão aqui

A disposição da Diretiva anti branqueamento que prevê que as informações sobre os beneficiários efetivos das entidades societárias constituídas no território dos Estados-Membros devem estar acessíveis em todos os casos a qualquer membro do público em geral é inválida.

20/04/2024 21:25:06