Advogada assassinada era ex-aluna de Coimbra

Advogada assassinada era ex-aluna de Coimbra


Crime hediondo registado na madrugada de sábado no Funchal terá sido motivado por razões passionais, vitimando licenciada pela Faculdade de Direito

A advogada Ilídia Macedo, de 36 anos, assassinada pelo antigo companheiro, Valter Moreno, de 43 anos, no passado sábado no Funchal, Madeira, estudou em Coimbra, onde concluiu o curso de Direito. Mantinha desde essa época fortes relações de amizade com antigos colegas, que lamentam agora a sua morte.

Estudante com intensa atividade associativa, foi colaboradora da Direção Geral da Associação Académica de Coimbra (DG-AAC), quando a presidência era exercida por Vitor Hugo Salgado em 2001/2003. Era também amiga de Lara Duarte Ramos, recente candidata derrotada à presidência do Conselho Regional de Coimbra da Ordem dos Advogados para o triénio 2017/2019 que, nas redes sociais, tal como dezenas de outros colegas, lamentou a sua morte prematura.

Ilídia Macedo morreu às mãos do ex-namorado depois de ter terminado a relação. Valter terá entrado na nova casa da vítima durante a madrugada de sábado - onde ela residia depois da separação - e esfaqueoua até à morte. Depois terá tentado suicidar-se, também a golpes de faca, mas sobreviveu. Foi depois detido pela PSP, não sem antes resistir e atacar os agentes da PSP, bem como tentar a fuga, pelo que foi alvejado num joelho. Acabou detido, mas deu entrada nas urgências do hospital do Funchal.

Agora é a PJ que está a acompanhar o caso, recolhendo todos os indícios possíveis, nomeadamente uma inscrição a sangue que o agressor terá feito na parede da casa. Valter Moreno é ex-federado de atletismo do Sporting e detém uma empresa de fitness na ilha da Madeira. Ilídia Macedo, que chegou a frequentar esse ginásio, trabalhava na Loja do Cidadão do Funchal e deixa agora um filho de oito anos, fruto de uma relação anterior.

 

27/06/2017 18:29:55