Bastonário dos Advogados aponta Tribunal da Ponta do Sol como potencialmente perigoso para as pessoa

Bastonário dos Advogados aponta Tribunal da Ponta do Sol como potencialmente perigoso para as pessoa

As malvas vermelhas, brancas e rosa no exterior no Tribunal da Ponta do Sol, contrastam com as infiltrações, com extintores fora de prazo, com despreendimentos de materiais que acontecem e com a falta de recursos humanos existente. Este foi o cenário encontrado esta manhã pelo bastonário da Ordem dos Advogados (OA), que está visita à Madeira para integrar as celebrações da Semana Regional do Advogado 2018 e conhecer a advogacia local. Guilherme Figueiredo não gostou de ver a degradação e até chegou a tirar fotografias da precariedade do edifício, hoje, Juízo de Competência Genérica.

No final da visita Figueiredo exigiu celeridade no melhoramento da estrutura da zona Oeste: "A ideia que se fica quando aqui se está é que pode ser um problema de perigo para quem trabalha e para quem cá vem", realçou, acrescentando aos jornalistas depois de uma observação demorada às instalações e onde, Brício Araújo, presidente do Conselho Regional da Ordem dos Advogados, também marcou presença, que "a pior coisa que poderia suceder era que, num espaço tão simbólico quanto um tribunal de Justiça, tivéssemos uma injustiça por força de não existir a manutenção do edifício", expressou o representante máximo dos causídicos portugueses.

Antes esteve com o presidente da Comarca da Madeira, juiz desembargador, Paulo Duarte Barreto Ferreira, que Guilherme Figueiredo endereçando cumprimentos. Segue-se uma passagem por São Vicente e, pelas 15 horas, uma deslocação a Santa Cruz. À tarde, às 18 horas, Guilherme Figueiredo assiste a uma missa de sufrágio, na Sé Catedral do Funchal, em memória dos advogados falecidos e Acção de Graças pelos advogados no activo.

A estadia na Região termina amanhã, mas antes preside à sessão de abertura de uma conferência sobre ‘Protecção de Dados’, a decorrer no auditório do Conselho Regional da Madeira.

Saiba mais na edição impressa de amanhã.

17/10/2018 00:32:29