Falamos cada vez mais na residência alternada"

"Falamos cada vez mais na residência alternada"

O presidente do Conselho Regional da Ordem dos Advogados, Brício Araújo, explica que cada vez mais é discutida residência alternada, acrescentando que esta não deve ser falada "apenas com o intuito de fugir à prestação de alimentos".

Sobre a legislação relativa a casos de divórcio, separação judicial de pessoas e bens, declaração de nulidade ou anulação do casamento, explica que "as pensões de alimentos aos filhos podem prolongar-se além dos 18 anos e até aos 25 anos, desde que seja razoável exigir ao progenitor essa obrigação". "Eu entendo que a criança deve ter o seu espaço, aquele que sente que é o seu refúgio sagrado, mas tudo depende sempre das circunstâncias concretas de cada caso", acrescenta o advogado.

Brício Araújo confirma a existência de alguns "divórcios com registos de situações de violência, até com processos crime paralelos", sublinhando que não "se pode exigir que alguém permaneça numa relação perante situações de violência real".

13/12/2018 11:58:05