Mudanças no IMI. Finanças cobram e autarquias avaliam

Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos alerta para alguns perigos de proximidade entre avaliadores e avaliados

O Governo está a preparar mudanças na cobrança e avaliação do Imposto Municipal de Imóveis (IMI).

“Fica o Fisco a fazer a liquidação e cobrança do imposto e ficam as autarquias a tratar da questão das alterações e das avaliações patrimoniais”, avança à Renascença o presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos.

Nestas declarações à Renascença, Paulo Ralha admite que estas mudanças podem trazer alguns perigos e alerta para a necessidade de “haver mecanismos para minimizar os perigos”.

Na edição desta sexta-feira, o “Jornal de Notícias” já avançava que o Governo pretende alterar o calendário de cobrança do IMI. Os contribuintes que paguem mais de 100 euros de IMI vão passar a poder dividir o encargo em três prestações, já no próximo ano.

20/05/2019 05:28:17