Seguro paga 233 mil por morte em acidente

Seguro paga 233 mil por morte em acidente

ESTRADA Viúva e três filhos recebem indemnização, fixada após 5 anos

ISABEL JORDÃO

A seguradora de um condutor que provocou uma colisão frontal de que re sultouum morto foi condenada a indemnizar a viúva e os três filhos da vítima em 233 mil euros, por danos patrimoniais e não patrimoniais. A sentença foi agora fixada pelo Tribunal da Relação de Coimbra, cinco anos depois do acidente, que ocorreu na serra do Branco, em Leiria.

A vítima mortal, Jorge Santo, de 59 anos, estava a caminho de Leiria, acompanhado da mulher, quando, numa curva, o seu carro foi abalroado pelo carro conduzido por Jacinto Alves , que seguia com um amigo.

Na altura tinham 19 e 22 anos e sofreram ferimentos ligeiros. O choque foi tão violento que os dois carros imobilizaram-se afastados mais de 20 metros, lançando destroços que atingi ramoutros carros que seguiam atrás.

Jorge Santo, que trabalhava por conta própria, teve morte imediata, enquanto a mulher, Arminda Santo, hoje com 59 anos, ficou em estado considerado grave e conseguiu recuperar, mas com sequelas que lhe provocam dores constantes.

O acidente foi investigado pela GNR de Leiria e o condutor que causou o acidente julgado, no Tribunal de Leiria, por um crime de homicídio por negligência. Foi condenado a uma pena de prisão de um ano e dez meses, suspensa por igual período, e inibido de conduzir por um período de onze meses. Ficou provado que o arguido conduziu de forma "desatenta e descuidada" , "não adequou a velocidade às condições da via" e "saiu da sua faixa e embateu" no carro conduzido pela vítima.

24/04/2019 03:46:39