Prisão-escola reativa pavilhão com 42 celas

Prisão-escola reativa pavilhão com 42 celas

Ministra da Justiça sublinha necessidade de criar condições de dignidade para os reclusos

LEIRIA A ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, inaugurou ontem a requalifícação do Pavilhão Infante Santo, do Estabelecimento Prisional de Leiria - Jovens (prisão-escola), onde foi investido cerca de um milhão de euros em obras. Inativa há mais de 10 anos, esta ala tem agora capacidade para 42 reclusos. No total, estão detidos neste espaço cerca de 190 jovens.

Na sequência da identificação das necessidades de requalificação dos estabelecimentos prisionais do país, a ministra prometeu ir executando obras, em função das prioridades e da capacidade de execução.

Na cerimónia, Van Dunem convidou os reclusos, que a receberam com cânticos, a entrarem na sala. "Estão privados de liberdade, mas não de dignidade", afirmou.

"Não me interessa o vosso passado, mas o vosso futuro. Interessa-me encontrar convosco um caminho digno, e estimular as vossas mentes, para que, uma vez em liberdade, possam recomeçar as vossas vidas".

Um protocolo entre a Direção-Geral de Reinserção e dos Estabelecimentos Prisionais e a Câmara de Leiria (CML) - onde os reclusos prestarão serviços -, foi elogiado pela ministra. Prevê a remuneração de reclusos em regime aberto ao exterior, que queiram colaborar em tarefas de apoio logístico, de limpeza e de manutenção, em locais definidos pela CML.

O autarca Raul Castro revelou ao JN que aguarda informações relativas ao perfil dos reclusos para determinar a que serviços poderão dar apoio.* Alexandra Barata

19/10/2018 12:04:20