Castro Caldas

Castro Caldas

1943-2020 Advogado e antigo ministro da Defesa no Governo de António Guterres, entre 1999 e 2001, Júlio Castro Caldas nasceu em 1943, em Arcos de Valdevez. Licenciouse pela Faculdade de Direito de Lisboa em 1966 e iniciou atividade como advogado dois anos depois. Foi fundador da SEDES (Associação para o Desenvolvimento Económico e Social) e deputado da Aliança Democrática entre 1980 e 1983, eleito pelo PSD no círculo eleitoral de Viana do Castelo. Na advocacia, fez parte do mesmo escritório de Jorge Sampaio e José Vera Jardim. Destacou-se como bastonário da Ordem dos Advogados entre 1993 e 1998, sendo um dos poucos a permanecer durante dois mandatos. Foi advogado do empresário Pedro Queiroz Pereira, já falecido, e esteve à frente de clientes lesados na queda do BES. Castro Caldas foi também administrador e presidente da assembleia geral de várias empresas, tendo representado o Estado na OGMA (Indústria Aeronáutica de Portugal), posição essa recordada agora pelo atual ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, que o descreve como "um homem brilhante, sempre defensor do interesse público".

Entre 2001 e 2012, foi vogal no conselho superior do Ministério Público.

É recordado pela sua boa disposição e dedicação à terra natal no distrito de Viana do Castelo. Dia 4, de cancro.

Pilar de Borbón (1936-2020), irmã do rei emérito espanhol, Juan Carlos, viveu a infância no exílio e veio para o Estoril em 1946 quando tinha nove anos.

Nas duas décadas seguintes, viveu em Portugal e casou- -se em 1967 no Mosteiro dos Jerónimos. Teve cinco filhos.

Regressou a Madrid quando o irmão foi proclamado rei em 1975- Dia 8, de cancro. Peter Kirstein (1933-2020), cientista britânico, trouxe a internet dos EUA para a Europa, ao usar no seu laboratório em Londres, em 1982, os protocolos americanos aplicados ao desenvolvimento das redes de computadores.

Deu à rainha Isabel II o primeiro endereço de e-mail. Dia 8, de cancro. Elizabeth (1967-2020), jornalista e autora do bestseller de 1994 "Nação Prozac", uma autobiografia sobre depressão, consumo de drogas e vida sexual, que a tornou uma espécie de porta-voz da geração X (entre 1960 e final dos anos 70). Dia 7, de cancro.

22/01/2020 18:09:28