País em estado de Alerta, Lisboa entre a contigência e a calamidade

Dia 1 de Julho as regras do "novo normal" mudam e não serão iguais para todo o território nacional. O país passa a estado de alerta, Área Metropolitana de Lisboa a situação de contingência, mas as 19 freguesias mais problemáticas mantêm o estado de calamidade:

Conheça todas as regras que entram em vigor no próximo mês.

Portugal Continental.

. Confinamento obrigatório para doentes e pessoas em vigilância ativa

. Mantêm-se regras de distaciamento físico, uso de máscara, lotação e higienização

. Ajuntamentos limitados a 20 pessoas

. Proibição de consumo de álcool na via pública

. Multas: entre 500 e 1000 euros para particulares; entre 1000 a 5000 euros para pessoas coletivas.

 

Área Metropolitana de Lisboa

- Encerramento de estabelecimentos comerciais às 20h, com as seguintes exceções: restauração para serviço de refeições e take-away; Super e hipermercados (até às 22h); abastecimento de combustíveis; clínicas, consultórios e veterinários; farmácias e funerárias; e equipamentos desportivos

- Proibição de venda de álcool nas estações de serviço;

- Ajuntamentos limitados a 10 pessoas;

 

19 freguesias de Lisboa em estado de calamidade

- Amadora: Todas as freguesias

- Odivelas: Todas as freguesias

- Sintra: Queluz-Belas/Massamá; MonteAbraão/Agualva; MiraSintra/Algueirão- -Mem-Martins/Rio de Mouro/Cacém-São Marcos)

- Loures: Camarate, Unhos, Apelação /Sacavém-PriorVelho

- Lisboa: (Santa-Clara)

 

Regras específicas:

- Dever cívico de recolhimento domiciliário;

- Proibidas feiras e mercados;

- Ajuntamentos limitados a 5 pessoas;

- Reforço da vigilância dos confinamentos obrigatórios por equipas conjuntas da Proteção Civil, Segurança Social e Saúde Comunitária

- Programa Bairros Saudáveis - que será coordenado pela arquiteta Helena Roseta, para melhorar as condições de sanidade.

02/07/2020 23:03:51