Covid-19: Vitorino apela a UE para garantir acesso de migrantes a vacinas

O acesso às futuras vacinas da covid-19 não é apenas uma questão de proteção dos direitos humanos dos migrantes, mas também "de segurança sanitária e de bem-estar no conjunto de todas as populações dos países de acolhimento".

A conferência de alto nível sobre migrações foi organizada pelo Parlamento Europeu, em Bruxelas, e o Budenstag alemão, com a cooperação da Assembleia da República (AR) e do Parlamento esloveno (Portugal e Eslovénia asseguram as próximas presidências semestrais da UE) e a Comissão Europeia.

Para além de Vitorino, participaram na videoconferência o presidente da AR, Eduardo Ferro Rodrigues, e o secretário-geral da ONU, António Guterres.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.350.275 mortos resultantes de mais de 56,2 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida pelo novo coronavírus SARS-CoV-2 detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

29/11/2020 04:34:47