Embaixada da China em Portugal alerta para telefonemas fraudulentos

Telefonemas são feitos por pessoas que se fazem passar por funcionários da embaixada da China em Lisboa, alegando que o cartão de residência da vítima expirou, um familiar seu morreu ou que há uma encomenda para receber.

As autoridades chinesas alertaram esta terça-feira a comunidade chinesa em Portugal para esquemas fraudulentos, levados a cabo por telefone, por pessoas que se fazem passar por funcionários da embaixada da China em Lisboa.

Centros de Saúde cobram chamadas e emails para médicos de famíliaSábado
Segundo um comunicado difundido no portal da embaixada, cidadãos chineses a residir em Portugal reportaram às autoridades terem sido burlados por pessoas que se identificaram como funcionários daquela missão diplomática.

Os burlões alegam que o cartão de residência da vítima expirou, um familiar seu morreu ou que há uma encomenda para receber, reclamando uma transferência de dinheiro para tratar dos procedimentos.

"Permaneça vigilante e verifique por meio de outros canais antes de lidar com o assunto em questão", lê-se no comunicado.

"A embaixada da China em Portugal não faz telefonemas a informar que a validade do cartão de residência e demais documentos está a expirar (...) ou a pedir informações pessoais", acrescentou.

Telefonemas fraudulentos são recorrentes na China ou tendo como alvo as comunidades chinesas no exterior.

Em esquemas semelhantes na Austrália, cidadãos chineses recebem chamadas de burlões que se fazem passar pelas autoridades e que ameaçam com deportação, a menos que paguem uma quantia.

Em 2019, uma operação coordenada entre a polícia de Taiwan e as autoridades portuguesas desmantelou uma rede que operava a partir de Cascais e defraudava vítimas na China continental através do telefone.

O alegado líder do grupo era um taiwanês identificado como Hsi.

Segundo a polícia, os membros da rede ligavam a fazer-se passar por agentes da polícia e do Ministério Público chineses, avisando que a conta bancária da vítima iria ser congelada e exigindo a transferência do dinheiro para uma conta controlada pelo grupo.

18/06/2021 04:25:12