Protecção Civil avisa para "perigo muito elevado a máximo" de incêndio rural na maioria do país

O perigo de incêndio rural para as próximas 48 horas é de "nível muito elevado a máximo em grande parte do território", alertou hoje a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) num aviso à população.

De acordo com a nota enviada às redações, a Proteção Civil sustenta o aviso nas previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) para os próximos dois dias, para os quais se espera tempo seco e humidade relativa baixa e intensificação do vento no dia 24 (domingo), traduzindo-se na "manutenção da dificuldade das ações de supressão aos incêndios rurais determinada pelas condições meteorológicas e pelo estado de secura da vegetação".

Nesse sentido, o organismo relembrou a proibição de queimadas, de queimas de amontoados sem autorização ou comunicação prévia, do uso de maquinaria, da utilização de fogo para a confeção de alimentos no espaço rural (exceto quando ocorra fora de zonas críticas e em locais devidamente autorizados) e do lançamento de balões de mecha acesa e foguetes, sendo o uso de fogo de artifício apenas permitido com autorização da autarquia.

"A ANEPC recomenda a adequação dos comportamentos e atitudes face à situação de perigo de incêndio rural, nomeadamente com a adoção das necessárias medidas de prevenção e precaução, de acordo com a legislação em vigor, e tendo especial atenção à evolução do perigo de incêndio neste período", conclui a mensagem da Proteção Civil.

01/10/2022 03:43:19