"Revolução" na Justiça. Nova plataforma vai ligar advogados e solicitadores aos tribunais num único acesso

A medida integra o programa e-Tribunal, que vai ser melhorado ao longo dos anos. Há também novas funcionalidades para os juízes e cidadãos.

As novas funcionalidades chegam também aos juízes.

"O objetivo é termos sistemas muito mais resilientes, muito mais poderosos ao nível da pesquisa de informação, da facilitação do acesso e da sua própria disponibilidade. Toda esta resposta da Justiça permite reduzir papel e ganhar tempo nas deslocações. Este vai ser um processo progressivo que está inserido como uma das principais reformas do PRR, de modernização total dos sistemas dos tribunais, que é o novo e-Tribunal", afirma.

"Muitas das pessoas que solicitam o registo criminal não tem conta num banco português, o que dificultava, em muitos casos, essa possibilidade de fazer este registo e deslocavam-se aos balcões dos tribunais para solicitar um registo criminal. Com esta disponibilização, somos o primeiro organismo público que utiliza a plataforma de pagamentos da administração pública com o PayPal, que permite que muitas destas pessoas possam fazê-lo online, evitando qualquer deslocação", acrescenta.

O secretário de Estado da Justiça frisa que as medidas têm de avançar por estarem integradas no PRR, que prevê 120 milhões de euros para modernizar a Justiça portuguesa.

 

© Nuno Veiga/Lusa

04/03/2024 21:17:06