Só para 8% das mais de seis mil crianças em acolhimento a adopção é projecto de vida

Margarida e André foram acolhidos em 2019 numa residência para crianças em perigo, onde o pai os visitou até há precisamente um ano, quando a justiça decretou a adopção efectiva e foram cortados os laços com o único adulto da família biológica com quem mantinham ligação. O sistema de protecção demorou quatro anos a concluir que o pai não era uma alternativa para o futuro de nenhum dos filhos e a aplicar uma medida de confiança à instituição com vista à adopção. Esse projecto de vida só foi definido para 8% das crianças acolhidas em residências ou famílias de acolhimento, em 2021 e 2022, de acordo com os dados mais recentes disponíveis.

23/06/2024 09:29:54