Antigos dirigentes do Lar do Comércio condenados a pena efetiva de prisão

Um ex-presidente e uma ex-diretora do Lar do Comércio, em Matosinhos, foram esta terça-feira condenados a seis anos e seis meses de pena efetiva de prisão.

Os arguidos foram condenados por 18 crimes de maus tratos e absolvidos de 17 crimes de maus tratos agravados pela morte.

O Lar do Comércio foi ainda multado em 510 mil euros, sendo que a família de uma vítima vai receber um indemnização de 18 mil euros.

Os dois arguidos e a Instituição de Particular de Solidariedade Social (IPSS) sediada em Matosinhos, no distrito do Porto, estavam acusados de 67 crimes de maus-tratos, 17 dos quais agravados pelo resultado morte, contudo, em janeiro, nas alegações finais, o procurador do Ministério Público (MP) deixou cair 49 crimes, entre os quais 17 agravados pelo resultado morte, por considerar que quanto a estes 17 crimes não existe “nexo de causalidade”.

30/05/2024 17:06:33