Exposição de Pintura | Daniela Reis

Exposição de Pintura | Daniela Reis

Integrada nas comemorações do Dia Internacional da Mulher, será inaugurada, no próximo dia 8 de março, uma exposição de pintura da artista Daniela Reis.

A exposição, que estará patente de 8 de março a 1 de abril no Salão Nobre da OA, terá as obras "Nem todo o corpo é carne""Do lugar onde me encontro".

A inauguração decorrerá depois da conferência "Direitos Civis das Mulheres: o impacto na vida das mulheres nos últimos 50 anos" e da entrega do prémio "Elina Guimarães".

 

>> Mais sobre a pintora;

 

Mais sobre Daniela Reis

Daniela Reis é Pintora e colabora artística e pedagogicamente com companhias de Teatro e Dança e com instituições ligadas à saúde mental e ao ensino.

A sua pintura é figurativa e desenrola-se centrada na figura humana e no corpo enquanto veículo para pensar a relação com o outro e consigo mesmo. A sua prática artística move-se em torno de questões relacionadas com a condição da mulher na sociedade, o “feminino” e o corpo, entendidos como territórios em mutação, políticos e poéticos...

É Mestre e Licenciada em Pintura pela Faculdade de Belas Artes de Lisboa, fez formação em Curadoria de Arte em Espaço Público, formação artística na Sociedade Nacional de Belas Artes e formação pedagógica na Fundação Calouste Gulbenkian. Participou em diversas exposições colectivas e individuais em Portugal, Índia e Marrocos, com o apoio do Instituto Camões e da Embaixada Portuguesa.

Começou a expor em 1997, participando em diversas exposições colectivas e individuais. Em 2023 expôs na exposição PERSPETIVA 24 no Fórum Cultural de Cerveira, na 7ª Bienal Internacional de Espinho, na Índia com o apoio do Instituto Camões e da Embaixada portuguesa em Nova Deli, em Lisboa inserida em celebrações relacionadas com o Dia Internacional Da Mulher e na coletiva Retratos do Confinamento nas Largo Residências, ainda no Porto na exposição individual “Histórias de Paixão e de outros Males”.

Em 2022 foi a vencedora da 1ª edição do Prémio de Pintura Professor Doutor António Carlos dos Santos (Póvoa de Varzim),  apresentou a exposição individual O Silêncio e a Multidão (Associação Mutualista Montepio, Lisboa), foi seleccionada para a o Prémio Internacional de Artes Plásticas da Cidade da Guarda e para a Bienal Internacional de Arte de Espinho. Colaborou com o colectivo de poesia experimental wr3ad1ng d1g1t5, apresentando-se na Electronic Literature Organization's Conference and Festival (Bergen, Noruega).

Publicou um Livro de Autor intitulado “O Silêncio e a Multidão” em 2021,  expôs no India International Center (Nova Deli, Índia) e a sua obra “Os índios da Meia Praia” foi capa do livro “A Palavra que Resta”de Stênio Gardel (Companhia das Letras, Brasil). Expôs individualmente em Marrocos com o apoio da Embaixada Portuguesa, na Galeria Acervo em Lisboa e no Centro de Artes de Sines, entre outros.

São da sua autoria os retratos oficiais dos Presidentes da Cruz Vermelha Portuguesa Dr. Francisco George e Dr. Luís Barbosa.

30/05/2024 17:37:29