Comunicado da Comissão Eleitoral

Exmo(a) Colega,

 

Como é do conhecimento de todos, encontra-se convocada para os próximos dias 11, 12 e 13 de Dezembro de 2019, a Assembleia Geral para realização do segundo sufrágio para a eleição do Bastonário e do Conselho Geral.

 

A votação tem início às 00h00 (zero horas) do dia 11 de Dezembro, quarta-feira, encerrando às 20h00 (vinte horas) do dia 13 de Dezembro, sexta-feira, funcionando, no último dia de votação, mesas de apoio ao ato eleitoral, entre as 10h00 e as 19h00, em cada sede dos Conselhos Regionais, com exceção do Conselho Regional de Lisboa, cujas mesas de apoio funcionarão na sede da Ordem dos Advogados, sita no Largo de São Domingos, n.º 14, 1.º.

 

O voto, ainda que por meios eletrónicos, é exercido pessoalmente.

 

A   votação     eletrónica   decorre     numa     plataforma     eleitoral   acessível     através  do  link

https://oa-cpas.secured.vote, com utilização das mesmas credenciais que foram enviadas pelos CTT para utilização na primeira volta e que já se encontrarão em poder do(a) Exmo(a) Colega.

 

O INESC/INOV continuará a acompanhar a votação como vista à auditoria de todo o processo eleitoral.  

 

Todos aqueles que prefiram deslocar-se às sedes dos Conselhos Regionais e, em Lisboa, à sede da Ordem, têm computadores à sua disposição para poderem exercer o seu direito de voto, no horário acima assinalado, utilizando as credenciais que lhe foram enviadas para a primeira volta.

 

Em caso de extravio, é possível recuperar as credenciais durante todo o processo eleitoral, incluindo nas mesas de apoio ao ato eleitoral que funcionarão no último dia de votação. Está disponível aqui um vídeo explicativo da forma de recuperação das credenciais.

 

Durante o processo eleitoral estará disponível a linha de atendimento telefónico do Conselho Geral dentro do horário de funcionamento, das 09h30 às 18h30 – Telefone: 21 882 35 50, bem como o e-mail eleicoes@oa.pt, inclusivamente, no início da votação, dia 11 de Dezembro, entre as 00h00 e a 01h00.

 

A Comissão Eleitoral e uma equipa de apoio técnico estarão disponíveis durante todo o processo eleitoral, de molde a que este decorra com a normalidade esperada.

 

Votar, mais do que uma obrigação estatutária, constitui um imperativo de consciência de todos os advogados que se interessam pelo futuro da profissão.

 

É nossa convicção que este ato eleitoral - à semelhança da primeira volta - decorrerá com uma participação muito expressiva e elevada, que sinalizará a responsabilidade cívica, a urbanidade e a correção que constituem pedras angulares da advocacia.

 

Por fim, a Comissão Eleitoral recomenda a todos os intervenientes, sejam ou não candidatos, que, no decurso do processo eleitoral, se abstenham de quaisquer comportamentos que possam constituir propaganda ou perturbação da votação.

 

A Comissão Eleitoral

 

Lisboa, 10 de Dezembro de 2019

21/02/2020 14:38:40